[Resenha] Raio de sol

'Raio de sol' nos traz Kate Sedgwick, uma garota determinada, de bem com a vida e que sempre procura ver o lado bom das coisas. Um sorriso que ilumina, mas que nem de longe mostra a vida difícil que ela teve. Mas Kate, não se abala com os problemas que já teve e vive a sua vida de forma leve e cativando a todos em seu redor. 

Ficha técnica
Autora: Kim Holden
Editora: Planeta
Ano: 2016
Páginas: 448
Kate está em uma nova cidade, começando a faculdade. Quando se muda da Califórnia, deixando para trás seu melhor amigo, Gus e a mãe dele, que é como se fosse dela também, ainda não sabe as surpresas que a vida lhe reserva. Kate logo faz novas amizades, inclusive na cafeteria que se torna seu local de presença matinal.

— Não, só preto mesmo. — Estou me balançando de ansiedade. E, quando ela me entrega o café, o que tenho vontade de dizer é 'vem pra mamãe', mas o que digo de verdade é: — Muito obrigada. — E dou uma ênfase especial ao muito.


E é nessa cafeteria que Kate aprecia a beleza de Keller Banks. Keller trabalha lá e assim, eles passam a flertar todos os dias, mas há um porém nessa história. Kate não quer se relacionar com ninguém, nada de paixões na vida dela e Keller é misterioso e mantém em Chicago uma vida que ninguém conhece. 

Quando comecei a ler não imaginava que esse livro fosse me trazer todos os sentimentos que trouxe. Desde o começo me apaguei a Kate e muitas coisas nela fizeram com que eu tivesse uma ligação instantânea com a personagem. Cada pedacinho dessa estória me envolveu e me emocionou. Se eu terminei o livro chorando? Sim, terminei.

Lembro a mim mesma que a dor nos meus músculos exaustos não é dor, é vida. E a vida é divina. Todos os dias, todos os minutos, todos os segundos.


O livro carrega uma estória que eu tenho certeza que irá me acompanhar para sempre. Aquele tipo de livro que te destroça e te remexe, mas que é lindo e terno ao mesmo tempo. Traz reflexões e os conselhos de Kate, a raio de sol, deveríamos levar com certeza para a nossa vida. Um romance dramático? Sim e dos bons. 


Meu corpo não consegue ficar parado quando estou ouvindo música boa. É como se corresse pelas minhas veias e eu não conseguisse me desligar fisicamente.


Apesar de ter um trama um tanto previsível, como grande parte dos romances, eu diria, o livro consegue te prender e te encher de boas sensações. Kate é uma personagem adorável e além dela há outros tantos muito apaixonantes. Uma lindeza de livro que eu irei recomendar sempre.

Acabei de ver uma das pessoas que mais gosto no mundo ser atacada e apanhar por causa de sua orientação sexual. A ignorância e a capacidade de violência das pessoas me enojam.

NOTA: 5/5 🌟 + 💓