[Resenha] O destino de uma nação

Em O destino de uma nação, livro que deu origem ao filme vencedor do Oscar, podemos acompanhar um pouco da trajetória de Winston Leonard Spencer-Churchill, mais conhecido apenas como Winston Churchill que era o primeiro ministro do Reino Unido quando a Segunda Guerra Mundial se desdobrava. 

Ficha Técnica
Autor: Anthony McCarten
Editora: Crítica
Ano: 2017
Páginas: 280
Anthony McCarten nos traz a vida desse ilustre político, que além da política, atuou em muitas outras carreiras. Correspondente de guerra, historiador, escritor, oficial do exército e artista. Churchill é o único primeiro-ministro britânico a ter recebido um Prêmio Nobel de Literatura. Um político carismático que conquistou muitas pessoas. 

O livro trata de uma das fases mais tensas da Segunda Guerra, 1940. Quando a Europa está enfrentando os intensos avanços da Alemanha nazista, de Hitler. E na Inglaterra o clima se encontrava ainda mais tenso, já que nem a população nem os políticos confiavam em Neville Chamberlain, então primeiro-ministro. 
Churchill não se incomodou de saber que os nazistas o consideravam uma piada - porque  não é ruim ser subestimado pelo inimigo. Mas os que o conheciam afirmam que ele não era bêbado. Ele bebia álcool havia tanto tempo que adquirira uma tolerância extraordinária - com apenas deslizes ocasionais. Uma vez, quando perguntado como conseguia beber durante o dia, sua resposta foi simples: "Prática".

A Inglaterra precisava de um líder que inspirasse confiança em seu povo e em quem pudessem acreditar, que passasse a ideia de que sim, tudo ficaria bem, apesar de tudo. E é justamente neste momento que Churchill se vê no poder como Primeiro-Ministro da Inglaterra, em 10 de maio de 1940.

Em capítulos um pouco extensos, o livro nos relata como Churchill lidou com a atmosfera da Inglaterra, tendo que se ver diante de pressões internas e externas para exercer as suas funções. E assim, a oratória, que ficou marcante na sua carreira política ganha seu lugar. 

O livro além de trazer essa parte tensa e gloriosa da vida desta figura, ainda nos traz um pouco daquilo que ele viveu antes. Teve um lar com pais um tanto ausentes, estudou em diversas escolas ao longo dos anos e, acredito, mostra que um rapaz em que ninguém acreditava,deu a volta por cima e conseguiu chegar ao topo. 

Por ser um livro histórico, pode ser um tanto quanto pesado de ler. Eu mesma, acabei revezando a leitura com outras. Mas há quem se interessa pela época da Segunda Guerra, acredito que seja muito interessante de conhecer. Além disso, Churchill é uma figura peculiar e que foi um grande nome e por isso ler sobre ele é incrível. Também temos algumas páginas do livro que trazem fotos, o que deixa o exemplar mais bonito.

Para quem também é fã do cinema, fica a dica para que assistam ao filme.
Rososevelt uma vez disse a respeito de Churchill: "Ele tem uma centena de ideias por dia. Quatro são boas, as outras 96 são flagrantemente perigosas.

NOTA: 4/5 🌟



Tecnologia do Blogger.