16 março 2017

Resenha - O ladrão de raios


"Certo modo, é bom saber que há deuses gregos lá fora, porque aí temos alguém para culpar quando as coisas dão errado.Por exemplo, quando você está se afastando a pé de um ônibus que acaba de ser atacado por bruxas monstruosas e explodido por um relâmpago, e ainda por cima está chovendo, a maioria das pessoas acha que na verdade isso é apenas muita falta de sorte - quando se é meio-sangue, a sabe que alguma força divina está tentando estragar nosso dia."

 Percy Jackson e os Olimpianos. Volume I, O ladrão de raios - Rick Riordan
 Editora Intrinseca, 2008




  O primeiro volume da saga dos Olimpianos, nos apresenta Percy Jackson, um garoto de 12 anos bastante problemático. Com dislexia e transtorno de déficit de atenção, o garoto vive sendo expulso das escolas pra onde vai. Coisas estranhas sempre acontecem com; sempre alguma confusão o persegue e quando numa visita ao museu uma professora o ataca (sim, o ataca) e mais confusão o persegue, fazendo ele ser novamente expulso depois de quase um ano nessa escola. 


 Percy mora com a mãe, Sally e seu padrasto (fedorento e asqueroso) Gabe, mas quando chega em casa desta vez, sua mãe lhe propõe uma viagem. Tudo acontece de maneira rápida e esquisita. Seu melhor amigo da última escola, Groover, vai junto com eles, sempre prestando atenção ao redor. Quando estão chegando ao fim da viagem, surge um Minotauro. Um minotauro! Aí só mais coisas estranhas acontecem. 

 Obrigado a enfrentar o Minotauro para defender sua mãe e seu melhor amigo que tem a metade do corpo de um bode (sim, um bode!), Percy se vê em uma luta que certamente será fatal para alguém. O Minotauro acaba sumindo com a mãe de Percy e ele junta todas suas forças pra não perder também o seu único amigo. Contra todas as possibilidades, o garoto consegue derrotar o monstro e leva seu amigo ao acampamento para onde sua mãe o estava levando. Quando acorda, o mundo como um dia o garoto o conheceu, vira de pernas para o ar.

 Ele está no acampamento meio-sangue. Percy Jackson é filho de um deus. Ele é um semi-deus. Mas ainda sem saber quem é de verdade seu pai (sua mãe nunca gostava de falar no assunto), ele precisa se acostumar com o acampamento. Lá ele cria amizade com Annabeth, além de seu amigo Groover que é um sátiro. Quando Percy descobre que é filho de Poseidon, um dos 3 grandes deuses, ele precisa ir para uma missão. Recuperar o raio roubado de Zeus. Percy, Groover e Annabeth partem para resolver o problema e nessa jornada eles enfrentarão muitas e muitas surpresas (bem ruins). 




"Ser meio-sangue é perigoso. É assustador. N maioria das vezes, acaba com a gente de um jeito penoso e detestável." 


 O livro apesar de tratar de mitologia grega é muito leve e fluido. Com uma linguagem fácil, é muito difícil querermos largar essa história. Nos vemos no lugar dessas crianças como se fôssemos parte dessa aventura toda. Eu confesso que tinha muito receio de ler por ter detestado o filme, mas pra quem também tem esse preconceito, só lhes digo uma coisa:  LEIA! Antes de eu me animar a ler muitos amigos me diziam que não tinha nada a ver com o filme e é a mais pura verdade. O livro é sensacional e olha que eu não costumo gostar de qualquer livro com fantasia. Quero logo ler os próximos volumes da saga. Acabei me apaixonando por esse mundo de deuses e monstros e recomendo que você leia e se apaixone comigo.



     Beijinhos da Beta 😘


Arquivo do blog

Recent

recentposts

Random

randomposts