Indicando Clássicos - Lolita


Certamente você já ouviu falar sobre Lolita, não? Se nunca leu o livro, deve ter assistido a versão cinematográfica do mesmo. Nunca ouviu falar mesmo? Pois este é um dos clássicos mais polêmicos de todos os tempos, ouso dizer. 

O clássico publicado em 1955, é narrado pelo professor universitário Humbert Humbert de meia-idade, o qual não é nada confiável. Se torna obcecado pela garota, Dolores Haze, "Lolita", de 12 anos de idade, com quem passa a manter uma relação sexualmente envolvida quando se torna seu padrasto. Já dá pra entender o porquê de tanta polêmica, não é? 


Nabokov compôs a maior parte do manuscrito — que ele mesmo chamou de “bomba-relógio” — entre 1950 e 1953. Nos dois anos seguintes, ouviu recusas de cinco editoras norte-americanas (“pura pornografia”, disse-lhe uma). Em 1955, foi finalmente aceito por uma obscura editora francesa, a Olympia Press. Em junho, assinou o contrato; em outubro, recebeu os primeiros exemplares, cheios de erros tipográficos.


➨ Junto com o livro Lolita, nasceu o termo ninfeta.

➨ Lolita está incluído na lista dos 100 melhores romances em língua inglesa da revista TIME publicados entre 1923 e 2005.

➨ O livro conta com duas adaptações para o cinema, uma de 1962 e outra de 1997. 

➨ Para a segunda adaptação mais de 2.500 garotas fizeram o teste para interpretar Lolita. 

➨ Nobokov escreveu Lolita durante cinco anos. 




Tecnologia do Blogger.