Troféu Literário 2017 - As sensações

 Mais uma postagem de seguimento do Troféu Literário 2017. Sabe as muitas sensações que os livros nos trazem? Pois agora, seleciono os escolhidos que mais mexeram com os meus sentimentos...


O beijo que me fez suspirar: Aí, não sei bem o que eleger aqui, porque notei que não li livros com tantos romances assim e esse ano não houve nenhum grande casal nas minhas leituras, que me fizesse suspirar e nenhum beijo tão marcante pra mim, mas eu amei muito o casalzinho do livro Juntando os pedaços, Libby e Jack. Eles foram um casal fofinho, consequentemente com um beijo fofinho.

O trecho que mais me marcou: (…) Se só existe um tipo de gente,  por que as pessoas não se entendem? Se são todos iguais,  por que se esforçam para desprezar uns aos outros? (pag 283), O sol é para todos. Mas em um ano são muitos os trechos que nos marcam, de tantas maneiras diferentes.

A história que mais me inspirou: Outra questão que poderia ter muitas respostas, mas acredito que o livro Dumplin', foi aquele que mais me inspirou de alguma forma. A protagonista não se deixa abalar e vai em busca daquilo que deseja, mesmo que as pessoas lhe digam que ela não pode. É uma mensagem de aceitação e de empoderamento que me inspirou bastante.

O livro que acabou com minhas lágrimas: Percebo que neste ano eu não li muitos livros capazes de fazer chorar. Alguns foram emocionantes e me fizeram derramar algumas lágrimas, mas nada tão avassalador que me fizesse chorar litros, como já aconteceu. Mas um dos que me fizeram derrubar algumas lágrimas foi A guerra que salvou a minha vida. A Ada nos emociona.

A trama que me causou arrepios: Uma loucura discreta foi o livro que mais me causou arrepios, não pela sua história que nem de terror é, mas pelo que passa a protagonista no princípio do livro. Com certeza eu viveria de arrepios se fosse trancafiada como ela. 


O livro que te deixou mais curioso: A última estrela do Rick Yancey, último livro da trilogia e eu fiquei muito ansiosa por ele, mas sabem o que aconteceu? Não gostei do desfecho que teve, não. Infelizmente essas coisas acontecem. 

A obra que me fez gargalhar: Dificilmente gargalho em livros e esse ano não li livros que fossem para isso, mas elejo A improvável teoria de Ana & Zak, que tiveram as suas trapalhadas e foi legal.

A história da qual eu sinto mais saudades: Eu sinto saudades, embora tenha lido não faz muito tempo, de O sol é para todos. Eu me sentia parte daquela família e assim que acabei, gostaria de reler novamente.

O crime que me pegou de surpresa: Nem precisei pensar nessa. O crime que me pegou de surpresa foi o final de O casal que mora ao lado. Gente, fiquei de boca aberta porque realmente me deu um susto. 


 Essas foram as minhas sensações. Quais foram as suas?


Tecnologia do Blogger.