Resenha - Harry Potter e o cálice de fogo

Harry Potter e o cálice de fogo, J.K.Rowling
Editora Rocco, 2001






 No quarto livro da saga somos levados ao Torneio Tribruxo que não acontece há muitos anos, devido aos muitos perigos que os participantes corriam, havendo até mesmo a morte de alguns dos campeões das escolas.

 Neste ano, a sede do torneio será a escola de magia e bruxaria de Hogwarts e se promete mais segurança a quem for participar das temíveis provas. Como uma forma de evitar mais perigos, os participantes têm o limite de idade de 17 anos para colocar o seu nome no cálice de fogo, que fará a seleção de um campeão por escola.

 Chegam as escolas de Beauxbatons e Durmstrang à Hogwarts. Os alunos começam a depositar seu nome num pedaço de pergaminho no cálice. O dia da escolha chega e Vítor Krum, Fleur Delacour e Cedrico Digory são selecionados pelo cálice, mas o que menos se espera acontece, mais um nome é espelido das chamas e Harry Potter, que tem apenas 14 anos agora, é um dos campeões e precisa competir. 

 O garoto jura que não burlou o cálice e que não foi ele que colocou o seu nome lá. Quem o fez queria ver Harry correr risco de vida? Coisas sinistras vêm ocorrendo no mundo da magia, desde a aparição da marca negra no céu, que não ocorria há 13 anos e é a marca de Lord Voldemort, até o desaparecimento de pessoas do Ministério da magia. Além disso, a cicatriz de Harry feita por Voldemort, arde e isso apenas ocorreu quando o Lorde das Trevas estava por perto. O que está acontecendo? 



 Esse livro da saga marca o começo de novos tempos. Junto com Harry, Rony e Hermione estão mais maduros. Dá-se conta neste livro que Voldemort não é apenas uma ameaça do passado. O mal continua presente e mais forte (?). A paz do mundo mágico está ameaçada porque o Lorde das Trevas não está sozinho, um séquito de comensais da morte, que segue suas ordens, também está com ele. 

 Mistérios começam a se revelar aos mais jovens que antes eram poupados de certas informações, mas não é mais hora disso. Forças precisam se unir porque sim, Lorde Voldemort está de volta.


"- Ela avaliou Crouch melhor do que você, Rony. 
Se você quer saber como um homem é, veja como ele
trata os inferiores, e não os seus iguais.